A Ditadura do Corpo de Verão


É contigo que eu quero falar. Sim, contigo, mulher do século XXI. Mulher multifacetada que se desdobra entre os seus vários papéis. Mulher que também é mãe, filha, esposa, cuidadora, amiga, trabalhadora, bem-sucedida, e, acima de tudo, bonita. Sim, bonita! Uma "mulher que se preze" consegue ser trabalhadora mas bonita, consegue ser mãe e não ter estrias, consegue ser bem-sucedida e estar sempre exuberante.


E isto não sou eu (autora deste artigo) que te digo, pois não é algo com que eu concorde. Isto é o que eu vejo, ouço, e que me dizem. O que eu vejo são mulheres lindas à minha volta, na televisão, nas revistas, nas redes sociais. Mulheres que tudo lhes fica bem, mulheres felizes e poderosas, sem qualquer tipo de gordura ou flacidez no seu corpo. O que oiço é que deveria começar a trabalhar para ter um corpo como o delas. Que deveria experimentar a nova dieta e fazer um jejum por pelo menos 16 horas. Ah! E que podia perder uns quilinhos para ficar mais bonita! O que me dizem é que nunca é suficiente, a minha amiga Carla já perdeu 10 quilos e faz exercício regularmente, mas diz que o rabo dela ainda está flácido. A Joana todos os meses experimenta uma nova dieta, e nunca está satisfeita. E a Patrícia, apesar de ser a mulher mais bonita que conheço, tem vergonha de tirar a t-shirt na praia, pois “não está em forma”.


E eu? Eu também sei que vão olhar para o meu corpo, que o vão julgar e avaliar. Sou mulher. E a nós mulheres, ensinam-nos que antes de tudo devemos ser bonitas.

Mas o que é ser bonita? Se perguntarmos a uma criança o que é uma mulher bonita, o que acham que ela vai responder? Talvez algo como: uma mulher alta, magra, bem vestida, maquilhada e de saltos altos. Este é o modelo de mulher bonita que observamos ao crescer, e que desejamos um dia ser. Mas os anos vão passando, e os padrões de beleza aumentando. Afinal, não tenho só de ser magra mas também tenho de ter curvas. Afinal não posso só usar maquilhagem, também tenho de fazer um preenchimento de lábios. Afinal não posso só ir de férias, tenho de começar a trabalhar o meu corpo antes disso. Afinal, não posso só relaxar e aproveitar a praia porque, no final, vou estar sempre consciente do meu corpo.


E o facto de estar constantemente consciente do meu corpo deixa-me ansiosa, envergonhada, desconfortável. Eu sei que não sou só eu que me sinto assim, provavelmente tu também o sentes. Caso contrário não falavas constantemente de como queres emagrecer e comer coisas menos calóricas. A verdade é que tentar atingir estes padrões de beleza pode levar a problemas psicológicos sérios, a perturbações de alimentação como por exemplo anorexia, bulimia ou compulsões alimentares que podem deteriorar significativamente o nosso dia-a-dia.


É difícil competir com estes padrões e lidar com o facto de que não os vamos atingir. É difícil ser mulher, mas há algo que podemos fazer!


Por favor toma nota, esta é a receita ideal para combater o impacto negativo que os padrões de beleza têm em nós:


  • Tenta reparar e comentar menos a imagem do teu corpo. Em vez disso, fala e repara mais naquilo que ele é capaz de fazer (como por exemplo correr, saltar, pintar, surfar).


  • Evita ver imagens de corpos que te deixam triste ou que te trazem pensamentos negativos relativamente ao teu corpo. Tenta estar mais exposta a corpos reais. Podes por exemplo seguir contas nas redes sociais que são inclusivas e que partilham esta vontade de mostrar mais o que é normal/real e não o que é mais bonito.


  • Lembra-te que os padrões de beleza de hoje em dia não são realistas, muitas fotos são editadas e alteradas de forma a construir o "corpo perfeito".


  • Todos os corpos são diferentes, e a nossa estrutura óssea também tem muita influência no formato do nosso corpo, e isso é algo que não podemos alterar, que devemos aprender a aceitar e amar.


  • Muitas dietas podem ser prejudiciais para o teu corpo e para a tua saúde. Se gostavas de fazer alguma mudança a nível físico fala com os profissionais de saúde adequados, como por exemplo nutricionistas e personal trainers.


Tenta utilizar alguns destes pontos no teu dia-a-dia e vais ver que te vai ajudar a aceitares e a amares mais o teu corpo, que tanto merece o teu carinho.


E já sabes, caso precises de abordar alguma destas questões ou queiras de ter algum suporte psicológico nós estamos cá para te ajudar.


Lembra-te: O corpo ideal é o teu!


34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo